CRÔNICA: Atrás das cortinas

Ana Laura e José formavam um casal modelo. Sempre sorridentes, andavam de mãos dadas e despediam-se com selinho antes de um ou outro usarem o toalete, momento em que veriam-se apenas dali a cinco minutos.
Entrelaçados, iam juntos ao colégio buscar os filhos, gostavam de repetir incontáveis vezes a história de como haviam se conhecido e saiam para comemorar cada mês desde grande encontro. Uma vez que estavam juntos há quinze anos e oito meses, os amigos espantavam-se com tamanho grude, numa fase em que os casais já contavam piadas sobre matrimônio, entre outras coisas. E eles repetiam convictos “não vivemos um sem o outro”.
E finalizavam com um selinho.
Certa vez, estavam Fofa e Moreco – como costumavam chamar-se – andando de mãos dadas na festa infantil de uma colega da filha mais velha deles. Deixaram a menina com as monitoras do pula-pula, deram algumas recomendações e voltavam para a mesa dos pais.
– Ana Laura Pereira Moraes, o que é isso?
– Ai Moreco, porque está me chamando assim?
– Quero uma resposta.
– Isso o que?
– Este círculo avermelhado no seu pescoço.
– Círculo avermelhado?
– Não se faça de desentendida. É um chupão.
Fofa corou.
– Moreco, só pode ter sido você.
– Eu não dou chupões. Você me conhece há quinze anos, oito meses e vinte dias. Certamente sabe de todas as minhas preferências sexuais.
– José, você está começando a me irritar. Quem mais pode ter sido, hein?
– É justamente a resposta que quero.
Ele e todos os outros pais, que assistiam atônitos e sorridentemente entretidos a discussão do casal vinte.
– Agora não, conversamos em casa.
– Agora, agora!
– Para de me irritar José Ignacio Moraes! Se está sobrando tanto tempo na sua vida para ater-se a cenas de ciúmes descabidas, deveria utilizá-lo para algo mais útil.
– Como, por exemplo?
– Passar fio dental.
– Que?
– Pois é. Isso me incomoda demais, nenhuma boca está limpa sem o uso do fio dental e enxaguante bucal.
– Desculpe, esqueci que você é impecável. Lembre-se disso quando for escolher roupas que não condizem com a sua faixa etária.
– Está me chamando de velha?
– Sem auto-critica, para ser mais exato.
– Claramente não são todos que acham isso…
– …
Tiraram a filha mais velha do pula-pula, que saiu berrando que aquilo não era justo. Ainda mais, sair sem lembrancinha.
No dia seguinte, Ana Laura e José, não muito entrelaçados, foram juntos buscar os filhos no colégio. Na roda de pais, ele contou nove piadas sobre matrimônio enquanto ela tinha ido ao toalete sem despedir-se com selinho. De casal modelo, viraram parceiros reais, para alívio de todos os amigos que não teriam que escutar novamente a história detalhada do primeiro encontro. Mas, de toda forma, não puderam deixar de notar:
– Vocês repararam como o semblante deles mudou?
– Completamente. Por que será?
– Alívio. Só pode ser…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s