CRÔNICA: Anitor

– O Maurício anda me cobrando. Eu chego exausta em casa. Falem sério, quantas vezes por semana na casa de vocês?
– Três.
– Du… Três.
– U… Três.
– Três.
– Eu faço até em cima do lustre!
Boquiabertas, todas admiram a amiga ninfomaníaca.
– Serio Ana? Quantos anos de casada?
– Dez.
Pensam pedir um autógrafo, mas Ana continua…
– Entre outras coisas.
Frenesi.
– Verdade?
– Ahã.
– Que outras coisas?
– De tudo um pouco. Gente, se não fazemos em casa, o marido procura fora.
– Por mim, fique à vontade.
– Ai, Clarice!
– Mas falando sério… Como é, Ana?
– Garçom, traz outro espumante, por favor?
Ana era uma referência. Moderna e vanguardista desde os tempos em que todas eram solteiras. Mas depois de dez anos, em cima do lustre? Mauro devia ser um homem muito feliz, todas tinham certeza.
—-
– Mauro, hoje é terça…
– Claro… Ana, estou para te sugerir algo há tempos.
– Fala…
– Um dia bem que podíamos tentar a cama…
– E cair na rotina?
– Mas deve ser mais confortável. Imagina que delicia, sábado à noite, na cama?
– Sábado? Cama?
– Está certo. Te encontro no horário de sempre?
– Sim, às dez, em cima do lustre. Pode deixar que eu levo todas as coisas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s