ACONTECEU COMIGO: Feminismo possível

Tenho 35 anos e sou paulista, do meio dos arranha-céus. Nasci numa geração em que as mulheres deveriam estudar muito, arrumar bons empregos e tornarem-se profissionais de sucesso, lutando por direitos iguais aos dos homens em oportunidades, salários e papéis na sociedade.
De fato, rejeito absolutamente o machismo que pauta a mulher como objeto ou personagem secundária de sua história. Por isso fiz faculdade, MBA e arrumei bons empregos.
Mas ao contrário da cartilha de boa feminista, casei cedo, de véu, grinalda e vestido branco. E quando a maternidade chegou, revolucionando todas as minhas certezas, parei de trabalhar por alguns anos para cuidar integralmente dos meus filhos. Além disso, asso bolos, cuido da minha família e sou vaidosa.
Que raios de feminista sou eu? Respondo: a atual.
Como pode uma mulher que passa as manhãs em casa com os filhos ser considerada feminista? Respondo com outra pergunta: por que não? Afinal, quem escolheu fui eu.
Não, não acho que décadas de intenso debate feminista foram em vão. As mulheres conquistaram novos e inesperados espaços. Opinam. Participam. Comandam. Palmas.
Mas e agora? O que fazemos com todas as portas que estão abertas? Acontece que nem sempre o feminino tradicional encaixa-se à nossa agenda, ao nosso instinto materno ou ao nosso romantismo. Tanta mulher sonha com um príncipe encantado. Pode sim, por que não? Outras têm certeza de que são felizes independente de companhia. Pode sim, por que não?
Poder de escolha não passa exclusivamente pelo estereótipo da alta executiva que enfatiza a carreira. Uma mulher pode abandonar o mercado para cuidar da família e ainda ser feminista. Da mesma forma que assumir sua sensualidade não a impede de ser militante. O corpo é nosso e fazemos o que quisermos com ele, desde que, de fato, seja uma escolha.
Pode, pode tudo. Sejamos quem quisermos.
Feminismo moderno é ter direito a optar. É desejar realmente a forma como tocamos nossa existência. Gratidão a quem nos permitiu chegar até aqui, mas agora cabe a cada uma de nós protagonizar a vida da forma como bem entender.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s